Todos os artigos são redigidos segundo o português escrito em Portugal e não adoptam o novo Acordo Ortográfico.

Irão vai autorizar a entrada de mulheres nos estádios

Há dois dias, uma delegação da FIFA esteve no Irão, onde reuniu com responsáveis governamentais, tendo garantido que “as conversações foram bastante produtivas”.

O Irão cedeu à pressão internacional. LUSA/ZURAB KURTSIKIDZE

O Irão vai permitir mulheres nos estádios de futebol. O presidente da FIFA, Gianni Infantino, afirmou, neste domingo, que o país deu garantias de que as mulheres poderão assistir a jogos de futebol masculinos a partir de Outubro.

Há poucos dias, a jovem iraniana Sahar Khodayari, de 29 anos, imolou-se em frente a um tribunal de Teerão, vindo a falecer uma semana depois, no hospital, depois de ter sido condenada a seis meses de prisão por tentar ir a um jogo. Khodayari disfarçou-se de homem para tentar entrar num estádio​, mas foi descoberta e detida.

A morte de Sahar Khodayari, que ficou conhecida como a “rapariga azul”, por ser esta a cor da sua equipa favorita - o Esteqlal - suscitou uma onda de protestos nas redes sociais. Futebolistas de várias equipas femininas europeias usaram braçadeiras azuis durante as partidas em memória da iraniana e várias figuras mediáticas a pedirem à FIFA que banisse o Irão das competições internacionais e aos adeptos que não assistissem aos jogos.

Há dois dias, uma delegação da FIFA esteve no Irão, onde reuniu com responsáveis governamentais, tendo garantido que “as conversações foram bastante produtivas”. As intenções do organismo que gere o futebol a nível mundial eram de que na partida de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2022 a disputar entre o Irão e o Cambodja, no próximo dia 10 de Outubro, estivessem mulheres nas bancadas.

“Asseguraram-nos, que a partir do próximo jogo internacional do Irão, as mulheres serão autorizadas a entrar nos estádios de futebol”, disse Infantino, em Milão, durante uma conferência sobre futebol feminino. “Isto é algo muito importante, pois em 40 anos apenas aconteceu num par de excepções”, acrescentou Infantino.

Apesar das mulheres iranianas estarem proibidas de assistir a jogos de futebol masculino nos estádios, mulheres de outros países podem fazê-lo, ainda que de forma limitada.

Uma das raras ocasiões em que a proibição foi levantada foi o ano passado, quando as mulheres iranianas puderam assistir a transmissões de encontros do Mundial de futebol num estádio em Teerão. Pouco depois, em Novembro, um grupo de mulheres teve permissão para assistir à segunda mão da final da Liga dos Campeões asiática, também na capital iraniana. Estes factos criaram expectativas de que a situação iria melhorar mas, desde essa altura, o acesso a pessoas do sexo feminino a jogos de futebol foi sempre recusado.